quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O Filme que Mudou a Minha Vida

Esse post surgiu do total acaso, como 99% dos meus posts por aqui. Estava ouvindo o Rapadura Cast nº 70 - Lições de Vida e ouvi o relato do Maurício Saldanha sobre Magnólia e o quanto aquele filme mudou sua vida.


Essa questão me fez pensar, imediatamente, no filme que mudou minha vida. O filme que me fez realmente amar a sétima arte e que me fez anos depois montar esse blog e ainda querer um dia quem sabe viver disso.


Honestamente eu não sei responder essa pergunta , assim diretamente.


Pensei em inúmeros filmes maravilhosos, e que realmente mudaram alguma espécie de conceito, sensação ou visão da vida, entre eles ET, Império do Sol, Tubarão, Contatos Imediatos, Cidadão Kane, Taxi Driver, Bons Companheiros, Tempos Modernos, Matrix, Caçadores da Arca Perdida, Meu Pé Esquerdo, Magnolia, Grande Lebowski, Salário do Medo, Adivinhe quem Vem Para Jantar, Três Homens em Conflito, Pulp Fiction, Exterminador do Futuro, Balconista, Curtindo a Vida Adoidado, Alta Fidelidade, Karate Kid entre muitos outros.


Todos esses mudaram meus conceitos. Todos eles me fizeram enxergar a vida de outra forma.


Mais alguns são realmente especiais


Mais apesar de tudo isso, temos alguns que transcendem tudo.


Star Wars e Senhor dos Anéis me fizeram ver que o cinema é mágico. Como a magia está impregnada em cada fotograma de cada um dos filmes.


Planeta dos Macacos me fez ficar de olhos arregalados ao final das mais de duas horas de tensão e sociologia. O melhor final da história do cinema e ponto.


De Volta para o Futuro me fez imaginar o que seria meu futuro pela primeira vez. Me vi mais velho, me imaginei feliz ou (bata na madeira) infeliz.


Alice , Rei Leão e a Viagem de Chihiro me fizeram crer que a criança não morre jamais e que ela está sempre dentro de nós e que sempre devemos alimentá-la.


Crepúsculo dos Deuses e Quem Tem Medo de Virginia Wolf me fizeram perder o "medo" do filme em P&B e me fizeram entender o que é o cinema de verdade. E Crepúsculo é meu filme preferido de todos os tempos e ponto.


Bebê de Rosemary, A Profecia e O Iluminado implantaram em mim a sensação do terror, do medo de algo que poderia realmente acontecer, me deu a certeza de que por dentro de mim corria sangue de verdade e que quando nos deparamos com algo que nos assuste nosso corpo responde aos impulsos e nos impele a gritar, chorar ou simplesmente cobrir os olhos.


Em Nome do Pai, 2001, Filadélfia e Amadeus mudaram conceitos fundamentais que estavam presentes em minha mente desde sempre. Com Em Nome do Pai aprendi a amar meu pai e a entender como essa relação é deliciosa. Com 2001 eu vi que o ciclo da vida e a necessária evolução e involução do ser humano é natural e belo e que não devemos temer o fim, por que ele apenas é o começo de um outro dia. Filadélfia me fez amar as diferenças e me fez compreender que todos temos o direito de sermos felizes e que é um crime não prover tal sorte a alguém. E com Amadeus a música se tornou a base da minha existencia, quem me conhece sabe o quanto a música é importante na minha vida e o quanto eu dou importância a ela, e Amadeus foi o "chute no saco" para que eu percebesse isso.


Laranja Mecânica, Clube da Luta e Videodrome acenderam o pavio do questionador nato que sou. Com Laranja eu questionei a mídia e seus métodos de dominação, com Clube da Luta eu questionei minha própria sanidade e minha visão sobre a nossa sociedade e Videodrome me fez questionar a violência, e entender melhor os instintos irracionais que todos nós temos dentro de nós.


Esse amálgama de experiencia cinematográficas foram responsáveis por mudanças profundas em mim, e são o motivo desse blog existir.


Gostaria do fundo do coração, de que cada um de vocês que lê o blog, comente e me diga quais filmes realmente mudaram suas vidas.


Abraços !


 

Um comentário:

  1. Fernanda (Landucci hehhehhe)2 de setembro de 2009 10:43

    Que lindo vc falando dos filmes infantis!!!! e sem duvida, alguns desses filmes mexem de uma forma mto estranha com a gente.

    Bacana o post! de verdade, talvez o meu preferido até agora, por ter sido tão profundo.

    bjs

    ResponderExcluir