segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Deixe Ela Entrar
(Låt den rätte komma in - 2008)
115 min. - Drama/Terror

Direção: Tomas Alfredson
Roteiro: John Ajvide Lindqvist

Com: Kare Hedebrent, Lina Leandersson

Antes de mais nada, vou logo dizer: é o maior filme de vampiros da década !


Sim, amantes de Crepúsculo, esqueçam o filme meloso sobre o amor entre humanos e seres das trevas e ajoelhem-se perante a poderosa obra de Tomas Alfredson.


Muito mais do que um filme de terror, ou de gênero, Deixe Ela Entrar é uma ode ao cinema.


Alfredson, talvez (e aqui cabe um exercício de "achismo"), inspirado por Bergman e congêneres aporta com os mesmo temas do mestre.Solidão. Incoformismo. Incapacidade de se relacionar com o mundo, e principalmente o amor.


Voltando as farpas, apesar dos vampiros virgens de Crepúsculo serem adolescentes ou jovens adultos, sua linguagem e seu amor são tão pueris e inconsistentes que só encantam os pequenos. Já Deixe Ela Entrar, que versa sobre o pequeno Oskar de 12 anos que vive sozinho (emocionalmente) e que se apaixona pela menina Eli, apesar da idade e da falta de beijos, amassos e afins é muito mais poderosa como representação do amor que a péssima obra americana.


Oskar, divinamente vívido por Kare Hedebrant, é a representação de inúmeros jovens do mundo. Solitário, perdido em um mundo de idéias, com medo de enfrentar seus medos e que não sabe como lidar com sua efervecente vida.


Eli, numa das maiores atuações do ano (olho na pequena Lina Leandersson), é o objeto da paixão. Estranha, complexa, sofrida, e de uma integridade emocional supreendente. Um pequeno bichinho assustado, uma flor que nunca desabrochara.


Nota-se pela descrição que não vemos aqui um típico filme de terror.


Eli é uma vampira. E Oskar é um sonhador. Ele sonha com uma vida sem temores, sem problemas, que como todos nós sabemos é impossível. Ela tem medo da sua própria condição, tem medo de se aproximar, e mais medo ainda de amar.


Oskar está naquela fase em que somos tomados pelos primeiros hormônios, onde nossa mente e nosso coração estão no mesmo lugar ao mesmo tempo.
Eli também. Apesar de vampira, ainda é uma menina de 12 anos.


A relação dos dois é de uma beleza que poucas vezes vi, ainda mais tratando-se de um relacionamento absolutamente platônico.


Falemos de Tomas Alfredson. Foi o primeiro filme que vi do diretor, e se os demais mantiverão a soberania da câmera, o perfeito uso da fotografia e da excelente direção de atores, temos sim um grande diretor. Corajoso, ao expor a sensualidade implicita aos vampiros, mesmo em uma pré-adolescente e a de forma muito sutil, abordar a homossexualidade (notem a cena do pai e de Oskar e de seu convidado, brilhante).


A trilha sonora é quase imperceptivel, e o silêncio é a melhor das trilhas.


Procurando informações sobre o filme, me deparei com a existência de um livro que o próprio autor (John Ajvide Lindqvist) adaptou para as telas. Se alguem souber se isso saiu em inglês comentem ai embaixo.


O filme, apesar dos meus rasgados elogios, talvez não agrade a todos. É comtemplativo, soturno, e lento.


Quem já teve a oportunidade ver algum filme sueco e gostou, não terá problemas com o ritmo empregado pelo diretor.


Em resumo, é uma obra obrigatória. Aos amantes dos filmes de vampiro, aos fãs dos suecos, aos românticos , e mais do que tudo, a todos nós que gostam de cinema, independente do gênero.


PS: - O filme foi indicado a três prêmios Scream (filme de terror, ator e atriz) e não vai ganhar nenhum rsrs. Onde já se viu americano premiando alguma coisa que não fale inglês.

TRAILER:



(Obs: Vem ai a versão americana , dirigida pelo Mathew Reeves que fez Cloverfield, cheiro de porcaria a vista).


8 comentários:

  1. Alice in wonderland de 1933 é um filme complicadíssimo de se achar para baixar, na realidade o meu está em DVD. Ganhei já faz um tempinho

    Estou enviando uns links de filmes e legendas espero que estejam bons

    Filme:
    http://www.torrentreactor.net/find/alice-in-wonderland-1933

    Qualquer coisa que você precisar sincronizar a legenda use o X-legenda

    Legenda:
    http://legendas.mysubtitles.org/movie/alice-in-wonderland_13197.html

    Abraço

    obs: me fala depois se os links estão bons, pq se nao der certo vou pedir o Carioca pra ver se arruma o filme pra voce.

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente sensacional, um dos melhores filmes que já vi!
    Até o momento é o melhor filme que vi no ano!
    Excelente!

    ResponderExcluir
  3. Apesar de não ser a maior fã do gênero terror, quero muito conferir este filme. Todo mundo, inclusive você, falando bem da obra!

    ResponderExcluir
  4. Eu não gosto de filme sueco, mas esse espero assistir! História chamativa e com certeza melhor que Crepúsculo.
    Quanto ao Sream, concordo com vc! É difícil um filme sueco derrubar um hollywoodiano, tanto que estamos na febre de Crepúsculo! Só espero não acontecer o mesmo que o Movie, ganhar quase todas que concorre!!!

    ABRAÇO

    ResponderExcluir
  5. Assistirei no próximo domingo. Ansiedade altíssima!!!

    ResponderExcluir
  6. Júnia: Vou conferir e depois de conto oq achei.

    Kamila: Vale MUITO a pena conferir.

    Ricardo: Filmes suecos realmente dividem o público. Eu sou um dos que gosta muito, inclusive espero estar na Mostra SP para conferir os filmes apresentados no especial sobre o cinema do país. Sobre o Scream, eu DUVIDO MUITO que ganhe rsrs. Quem deve vencer é o filme do Raimi.

    Vanderson: Espero sua considerações sobre o filme !

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. O filme do ano!!! Perfeito!!! Roteiro genial, personagens complexos e uma trama rica em sutilezas. Não dá para definir um gênero para este filme, pois ele vai além de rotulações. Obra-prima!!!

    ResponderExcluir